Mata tropical tem 18 mil espécies de artrópodes por hectare

Mata tropical

Um esforço sem precedentes, reunindo mais de uma centena de cientistas, esquadrinhou uma floresta tropical do Panamá de alto a baixo na tentativa de responder uma pergunta aparentemente simples: quantas espécies de artrópodes (o grupo dos insetos e aranhas, entre outros bichos) existem ali?

O resultado -nada menos que 18 mil tipos de artrópodes em apenas meio hectare de mata- é a estimativa mais precisa já obtida a respeito da diversidade desses seres, que correspondem a mais de 80% dos animais da Terra.

“Até onde sabemos, conseguimos amostrar todos os habitats, do solo da floresta ao alto das árvores, e todos os principais grupos de artrópodes”, diz o brasileiro Sérvio Pontes Ribeiro, da Universidade Federal de Ouro Preto, coautor do estudo na edição de hoje da revista “Science”.

Ribeiro é especialista na diversidade de bichos no chamado dossel superior, a área mais alta da floresta.

Paradoxalmente, diz ele, o ambiente nessa região lembra o do cerrado: muita luz solar, pouca umidade e nutrientes mais escassos.

As condições especiais favoreceram a evolução de insetos que põem seus ovos dentro das folhas e formam uma espécie de tumor vegetal nelas -um abrigo mais úmido e nutritivo para elas.

Mapeando esse e outros ambientes com vários tipos de armadilhas e redes, os cientistas estimam que, em toda a floresta de San Lorenzo, com seus 6.000 hectares, há cerca de 25 mil espécies.

Curiosamente, um único hectare é suficiente para abrigar dois terços desse total.

“Essa é a grande mudança trazida pelo nosso estudo”, afirma Ribeiro.

“Achava-se que a maioria das espécies de artrópodes existia em espaços muito pequenos. O que nós estamos vendo é que elas ocorrem em áreas amplas e provavelmente precisam de territórios grandes.”

A equipe está replicando a metodologia em outros lugares, como a Austrália e Vanuatu, na Polinésia.

Com mais dados, a expectativa é que seja possível ter uma ideia mais clara sobre outro número misterioso: quantas espécies, no total, existem na Terra toda.

 

 

EUA aprovam primeiro medicamento antituberculose depois de 40 anos

A FDA, a agência de regulação de alimentos e medicamentos dos Estados Unidos, anunciou nesta segunda-feira (31/12) a aprovação do Sirturo, um tratamento contra a tuberculose multirresistente aos medicamentos existentes, convertendo-se na primeira droga contra esta doença autorizada em 40 anos.

“A tuberculose multirresistente é uma grave ameaça à saúde do mundo e o Sirturo oferece um tratamento de que necessitavam pacientes que não dispõem de outra opção terapêutica”, afirmou Edward Cox, da FDA, em um comunicado. “No entanto, pelo fato de o medicamente possuir riscos importantes, os médicos devem garantir seu uso correto e apenas em pacientes que não têm outra opção”, insistiu.

A tuberculose multirresistente (MR), que está em crescimento, com 400.000 casos no mundo em 2011, segundo a Organização Mundial da Saúde, resiste à isoniazida e à rifampicina, os dois mais poderosos medicamentos antituberculose disponíveis atualmente. A principal causa da multirresistência é a aplicação incorreta dos tratamentos antituberculose. Na maioria dos casos, a doença pode ser superada em seis meses, com uma administração restrita do tratamento, segundo os médicos.

O Sirturo, elaborado pelo laboratório americano Johnson and Johnson e que é utilizado em combinação com outros medicamentos antituberculose, atua neutralizando uma enzima necessária para que a bactéria responsável pela infecção, o bacilo de Koch, possa multiplicar-se e expandir-se por todo o corpo.

Veja pacotão de dicas para facilitar sua vida no computador

 

Blog Computador

Cerca de 90% dos usuários de internet nos EUA não conhecem o atalho Ctrl+F, para achar palavras em um documento, segundo o pesquisador do Google Dan Russell.

Em conversa com o jornalista Alexis Madrigal, do “Atlantic”, Russell disse que, em estudos de campo, já passou horas vendo pessoas em suas casas lendo um documento grande por inteiro, “tentando achar o resultado que estão procurando”.

“No fim eu lhes digo ‘deixe-me mostrar um truquezinho aqui’, e muito frequentemente as pessoas dizem ‘não acredito que desperdicei tanto tempo da minha vida!’.”

Veja abaixo uma seleção de dicas tão úteis quanto o Ctrl+F (Command+F no Mac e Ctrl+L na versão brasileira dos aplicativos do Microsoft Office).

Engenheira química elimina solventes em colas e selantes e cria produto sustentável

Engenheira

Empresária investe contantemente em inovação, uma forma de se diferenciar e ganhar mercado

Empreender foi para a engenheira química Wang Shu Chen uma questão de saúde. Depois de trabalhar anos como pesquisadora de uma multinacional do setor químico, um exame apontou que ela estava com 30% menos glóbulos brancos no sangue, decorrente da exposição a solventes. “A solução foi deixar o emprego e buscar apoio para desenvolver uma cola sem solventes”, conta Wang.

Em 2001, seu projeto foi aprovado pelo Centro de Inovação, Empreendedorismo e Tecnologia (Cietec). “A partir daí, tive acesso aos laboratórios da Universidade de São Paulo, onde realizei pesquisas e testes que resultaram na produção de adesivos e selantes isentos de compostos nocivos à saúde e ao meio ambiente.” Ela diz que sem o apoio de órgãos púbicos, agências de fomento e de investidores, não teria conseguido criar o negócio.

Segundo Wang, atualmente a Adespec – Adesivos Especiais fatura R$ 12 milhões por ano, emprega 55 funcionários e mantém forte ritmo de crescimento. E Wang continua investindo em inovação. “Estamos desenvolvendo um produto a partir da nanotecnologia, que será usado para colar placas de blindagem.”

Com a saúde recuperada, a empresária diz orgulhosa que a Adespec foi a única empresa de selantes convidada a participar da Rio +20. “Foi um reconhecimento pelas soluções inovadoras e sustentáveis que criamos e que oferecem alto padrão de eficiência.”

O exemplo de Wang foi usado pelo diretor executivo do Cietec, Sergio Risola, para ilustrar sua resposta a pergunta “Vale a pena recorrer a uma incubadora?”. O questionamento é tema de um dos 24 capítulos que compõem o livro Empreendedorismo Inovador, organizado pelo consultor de negócios Nei Grando.

“No meu capitulo, tento passar para o leitor o quanto vale a pena para uma startup participar de uma incubadora.” Risola diz que também tenta derrubar o mito do capital de risco, porque essa realidade mudou. “Temos hoje, sete investidores do Vale do Silício atuando no Brasil. Tento acabar com a imagem do investidor que sufoca o empreendedor e mostrar que o capitalista está aí e é nosso amigo. Esse novo mundo é tudo o que sempre desejamos.”

Outro tema explorado pelo livro é a diferença entre criatividade e inovação. Apesar de a criatividade ser o motor da inovação, os dois termos tem definições distintas. “Para as empresas, inovação significa competitividade, é uma forma de se diferenciar e ganhar mercado. Enquanto a criatividade é uma associação de ideias que pode não se tornar real”, diz o gerente de desenvolvimento e inovação do Sebrae-SP, Renato Fonseca.

Na opinião de Nei Grando, o processo de geração de ideias com valor, que resulta em uma invenção, exige criatividade, observação, atenção e reflexão. “Inovação, por sua vez, é colocar as ideias na prática e está mais ligada aos negócios, focando a geração de novos produtos, melhoria de processos ou a criação de novos modelos de negócios. Só é inovação se tiver sucesso.”

Grando afirma que a criatividade pode ser individual ou de equipe. “Hoje, existem técnicas que utilizam empatia, colaboração e experimentação para gerar algo desejável pelo público. Essa técnica junta mais pessoas e acelera o processo de criação.”

Segundo Fonseca, as empresas brasileiras estão aprendendo a desenvolver processos de gestão da inovação. “A inovação pode ser induzida, daí a importância da criatividade e da observação do mercado e do mundo em busca de ideias que possam resolver os problemas das pessoas.”

Ao alcance. Inovação, diz ele, pode ser feita por empresas de todos os portes. “Um pequeno empresário pode colocar uma lousa em um ponto da empresa e escrever uma pergunta importante por semana. Assim, terá a chance de receber ideias de funcionários, fornecedores e clientes. Se fizer isso toda semana, em um ano terá pelo menos 50 ideias geniais. Esse processo pode ser sofisticado, conforme o porte da empresa.”

Para Grando, as empresas nacionais ainda têm grande resistência às coisas novas. “Ou elas mudam ou vão quebrar. Temos aspetos culturais que precisam ser superados. ” Com base em sua experiência como consultor, e com o objetivo de orientar jovens que desejam empreender e empresários que desejam inovar, Grando convidou 25 especialistas – consultores, professores, empreendedores e investidores –, para escrever sobre diversos temas relacionados ao empreendedorismo. Os textos deram origem ao livro Empreendedorismo Inovador, lançado no final de outubro.

“A obra apresenta a construção de um modelo brasileiro para atingir a inovação. Em meu capítulo, falo sobre o contexto do empreendedorismo no Brasil”, diz Fonseca. Já Grando afirma que o livro é diferente de tudo o que já foi produzido dentro e fora do País. “Conseguimos criar uma espécie de manual ao abordar a maioria dos assuntos que o empreendedor vai enfrentar no dia a dia.”

 

Foursquare terá mais dados compartilhados e nomes completos

Blog

A rede social de geolocalização começou a avisar seus usuários sobre uma mudança na política de privacidade que passa a valer a partir de 28 de janeiro de 2013. Com as alterações, o Foursquare passará a exibir o nome completo dos seus membros nos check-ins e fornecerá mais dados aos proprietários dos locais na rede social. As informações são do site CNET.

Em um e-mail que começou a ser enviado na noite de sábado a alguns usuários explicando as mudanças, o Forsquare explica que os proprietários de locais na rede social – que hoje têm acesso a informações de usuários que fizeram check-in em seu estabelecimento nas últimas três horas – terão acesso ampliado, mas sem especificar o quanto mais.

“Isso é ótimo para ajudar os donos de lojas a identificar seus clientes e dar-lhes um serviço ou ofertas pessoais. Mas muitas empresas só têm tempo de entrar no final do dia para fazer isso”, justicou a companhia.

Além disso, após as mudanças nas políticas de privacidade, o nome completo dos usuários vai ser disponibilizado em todos os lugares do serviço, ao contrário do que acontece hoje, quando o Foursquare mostra apenas o nome e a inicial do sobrenome dos membros. “No começo do Foursquare isso fazia sentido”, disse o Foursquare no e-mail.

Os usuários, no entanto, terão a opção de marcar nas suas configurações se querem mostrar seus nomes completos, bem como se desejam disponibilizar seus dados a donos de estabelecimentos.

O cuidado em explicar as mudanças nas políticas de privacidade do Foursquare vem dias depois de uma revolta de usuários do Instagram, cuja mudança nos termos deu a entender que a rede social poderia vender as fotos dos membros sem notificação ou compensação aos fotógrafos. O Instagram voltou atrás e cancelou a alteração.

 

Segurança: cinco maneiras para proteger seu e-mail no trabalho

Gmail

Clássica forma de mensagem resiste no ambiente profissional, apesar do avanço das redes sociais; conselhos incluem senhas fortes e conexões HTTPS

Apesar  da popularidade dos meios de comunicação em tempo real como mensagens instantâneas, assim como updates no Facebook e no Twitter, a maioria dos ambientes de trabalho ainda usa e depende do bom e velho e-mail. Por mais útil que ele seja, também pode ser perigoso. Arquivos anexos podem trazer vírus, e mensagens de e-mail podem esconder links para ataques de phishing que te levam a sites falsos em uma tentativa de roubar suas informações de login. 

Grandes empresas de tecnologia, incluindo Google e Facebook, buscam estabelecer um novo padrão chamado DMARC para reduzir essas ameaças no futuro. Mas enquanto isso não acontece existem cinco coisas que você pode fazer para deixar seu e-mail mais seguro. Confira abaixo.

1. Use uma senha…
Parece óbvio, mas nem sempre é. Sua senha é sua primeira e mais importante linha de defesa na proteção do e-mail. Apesar de a maioria dos sistemas de e-mail exigir, existem muitas maneiras de não precisar para acessar seu e-mail. Por exemplo, usar o Outlook ou o Thunderbid em um notebook sem nenhuma tela de login deixa expostos todos os e-mails que já foram baixados, mesmo que você use uma senha para fazer o download. Se você não tem senha ou PIN em seu telefone móvel, seu e-mail também é deixado sem proteção. Esteja certo de exigir senhas em qualquer aparelho que tenha e-mail, assim como com em qualquer programa.

2. …e esteja certa de que é segura
Apesar de usar uma senha ser algo essencial para proteger seus e-mails armazenados localmente, ter um código seguro é algo crítico para e-mails com acesso remoto. Ao usar uma senha que seja complexa, com pelo menos oito caracteres que misture letras e números e inclua maiúsculas e símbolos, o ato de adivinhar ou “crackear” torna-se dramaticamente mais difícil. Além disso, usar senhas diferentes para cada conta que você tem evita que uma exposta em um sistema seja usada e comprometa o acesso a outros serviços.

3. Use conexões HTTPS
Quando estiver em sistemas de e-mail baseados na web, use o método seguro HTTPS, que criptografa seus dados à medida que viajam na Internet, e sempre que possível torna mais difícil que seus dados sejam interceptados e caiam em mãos erradas. Sistemas como o Gmail, da Google, ou o Hotmail, da Microsoft, oferecem uma opção para usar o HTTPS. Busque pelo HTTPS no início do endereço do site na barra do seu navegador. Em browsers mais novos, você verá também um cadeado verde lá, indicando que a página é segura.

4. Evite anexos
Tome cuidado com o que você faz com seu e-mail, especialmente ao abrir anexos – como podem conter vírus e malwares, abra apenas as mensagens com arquivos que já esteja esperando. Os vírus podem se esconder em mensagens dos seus amigos (ou que parecem ser deles), por isso, quando estiver em dúvida, pergunte ao remetente o que há no anexo antes de abrir. Não recuse um scan por vírus se o seu serviço de e-mail oferecer ao baixar o anexo. Outros métodos de compartilhar arquivos, como usar o Box.com ou Dropbox, são mais seguros. Mas mesmo com esses, esteja certo de estar usando uma conexão segura e que o arquivo esteja vindo da conta do seu colega, e não de um impostor.

5. Fuja de ataques de phishing
Se você é o alvo de um ataque de phishing, uma mensagem de e-mail enviada para você parecerá ter sido enviada por uma fonte que você conhece. Esses ataques usam links para te levar para um site falso que tenta te enganar e fazê-lo digitar suas informações de login, o que permitirá aos criminosos acessarem sua conta verdadeira. Esforços atuais tentam reduzir esse perigo, como a recém-anunciada colaboração DMARC, que uma vez adotada deve ajudar a assegurar que as mensagens sejam realmente de quem afirmam ser. Mas até que esses e outros esforços parecidos cheguem para valer, evite clicar em links dentro de mensagens de e-mail, mesmo aqueles que parecem ser dentro da sua própria empresa. Em vez disso, use um favorito (bookmark) que já tenha salvo ou digite um endereço manualmente para um site que deseja visitar.

 

Facebook: 5 sites gratuitos para criar fotos de capa legais

Facebook

Entre os diversos recursos da nova linha do tempo da rede social, a imagem personalizável no topo do perfil é o que mais se destaca

A nova Linha do Tempo do Facebook é até o momento a mais drástica mudança feita nos perfis do site, e ela acrescentou diversos recursos, incluindo as fotos de capa; uma imagem larga no topo da sua página na rede social. Cada vez mais os internautas mudam (ou são transferidos pelo site) para a linha do tempo, o mercado imagens de capa de designs diferentes continua a crescer.

Confira abaixo 5 sites que oferecem opções criativas de imagens para a sua foto principal.

1. CoverCanvas
O CoverCanvas permite que você crie fotos de capa personalizadas para sua linha do tempo no Facebook. Primeiro faça login no site com a sua conta na rede social, e permita que o aplicativo acesse as suas informações básicas, email, informações de perfil, vídeos e fotos.

Se você não quiser compartilhar o uso do CoverCanvas com seus amigos, ajuste a configuração de privacidade do aplicativo para “somente eu”. Uma vez conectado, você será redirecionado ao portal, onde vai começar a criar sua imagem de capa.

O site tem diversos modelos. Você pode selecionar uma imagem que incorpore as suas fotos do Facebook ou optar por um modelo estático nas categorias arte, humor música, esportes, entre outros.

2. Cover Photo Magic
O Cover Photo Magic, que também se conecta à sua conta, tem um processo de duas etapas que oferece mais de 200 fotos.

Depois de conectado, vá à sua conta na rede social e permita o acesso às suas informações básicas e fotos, e, feito isso, você volta para o site. Lá pode escolher as imagens mais populares ou as mais novas, além das categorias divididas por assunto, cor e layout.  

Uma vez selecionado um template, o Cover Photo Magic vai carregar os seus álbuns mais recentes do Facebook. Escolha as fotos que você quer adicionar à imagem e clique em salvar. O portal vai criar um álbum no próprio site para que você possa salvar sua foto de capa para usá-la mais tarde.

3. MyFBCovers
O MyFBCovers oferece opções para a criação da sua imagem de capa: você pode gerar uma colagem que inclua fotos de todos os seus amigos no Facebook, criar uma foto personalizada ou fazer o upgrade para uma conta Premium por 10 dólares e ter uma imagem de design criativo na capa.

Entre as opções gratuitas, você pode pesquisar nas categorias, que variam de abstratas à natureza, ou criar uma imagem personalizada com um arquivo do seu computador. Se você optar por isso, pode fazer diversos ajustes e usar efeitos, incluindo sépia, sketch, escala, altura e largura da foto.

Depois de editar a imagem como quiser, clique em “Create Cover”, dê um nome para a foto e adicione-a à sua página no Facebook.

4. FirstCovers
Já o FirstCovers tem uma ferramenta de buscas que acessa um enorme banco de dados que incluem categorias como bandas, desenhos animados, futebol, fotografia, entre outros. Pode também criar uma imagem personalizada com temas como Polaroid, scrapbook entre outros.

Para começar escolha uma categoria e faça login com a sua conta no Facebook. Seus álbuns na rede social serão carregados, para que você escolha as imagens que quer usar na montagem. Selecione o layout, ajuste a cor de fundo, insira textos e faça o upload para a rede.

5. Pic Scatter
O Pic Scatter não só permite criar montagens com os álbuns do seu Facebook, como também gera fotos de capa baseadas nas dos seus amigos e das páginas que você curtiu.

Como nos outros sites, logue na sua conta na rede social, clique em “Facebook Timeline Cover”. Para fazer o upload das suas fotos, é preciso escolher uma pasta de origem: ou imagens dos seus amigos, ou das suas páginas “curtidas” ou de um dos seus álbuns na rede social.

Feito isso, o Pic Scatter vai gerar uma montagem dessas fotos. Você também pode rearranjar as imagens simplesmente clicando e arrastando-as. Quando você terminar, clique em “Finish” e siga as instruções para colocá-a na sua capa.