Cientistas alemães concebem dispositivo para controlar aeronaves por pensamento (vídeo)

89698_hj

A revista científica Nature publicou um estudo sensacional sobre a groselha do mar (Pleurobrachia bachei), uma espécie pertencente ao grande grupo de ctenóforos (Ctenophora).

Ao terem analisado o genoma do ctenóforo, os especialistas concluíram que este tinha evoluído ao contrário da teoria de Darwin. Muito provavelmente, o sistema nervoso surgiu no processo de evolução em duas ocasiões independentes uma da outra, acreditam os biólogos.

Para confirmar esta hipótese, é indispensável uma investigação mais aprofundada. No caso de ser confirmada, a ciência biológica terá que rever radicalmente os seus princípios fundamentais, alterando de forma substancial o sistema de classificação de espécies.

É de assinalar que presentemente os cientistas acreditam que “o grupo de ctenóforos se separou do resto dos animais multicelulares nos primeiros estágios de evolução há uns 600 milhões de anos”, e é justamente por essa razão que a sua estrutura é fundamentalmente diferente da dos representantes do resto do mundo animal.

O texto integral do artigo está disponível no site da revista.

estudo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s