Menino com mãos gigantes passa por cirurgia pioneira, após ter sido apelidado de “filho do diabo” e ser expulso da escola

230-1

Um jovem garoto está proibido de ir à escola porque seus colegas de classe acham que ele é o “filho do diabo”.

aleem sofre de uma condição médica rara chamada macrodactilia, a qual implica em uma formação excessiva em suas mãos, que ficaram gigantes.

O menino de 8 anos foi expulso da escola e de sua aldeia local, na Índia, chamado pelos moradores de “filho do diabo”. O próprio tio de Kaleem acredita que pelo fato de sua mãe ter visitado latrinas quando estava grávida poderia tê-lo infectado com “demônios”. “Onde quer que você vá, ao redor do mundo, têm latrinas cheias de demônios, porque é onde eles vivem e se reproduzem, na sujeira”, disse o tio.

Um documentário mostrou o menino de mãos gigantes, juntamente com sua família, durante a preparação para uma cirurgia de mudança de vida. Kaleem mostra-se muito apreensivo, mas confrontado com um futuro de analfabetismo e constante assédio moral, parece estar certo de que essa é a sua única alternativa.

O garoto passa seus dias brincando com um pneu de borracha no quintal. “Eu não estou indo à escola porque o professor diz que as outras crianças ficam com medo quando olham para mim“, relatou.

Ele e sua família viajaram por muitos quilômetros para visitar um cirurgião especialista em reconstrução, no sul da Índia, que está convencido de que pode melhorar a aparência das mãos de Kaleem. Os médicos precisam correr contra o relógio durante a cirurgia complicada para trabalhar entre os tecidos adiposos e os nervos inchados em suas mãos.

A cirurgia invasiva é arriscada para o garoto de 8 anos, que está desnutrido. Ele precisa reconstruir sua força para que possa ter suas mãos reduzidas a um tamanho regular.

O documentário mostra Kaleem tendo os dedos encolhidos, mas a recuperação pode levar meses antes de o jovem perceber a diferença.

A equipe pretende ajudar Kaleem a passar por sua pós-reabilitação intensiva e convencer os moradores locais e da escola que o menino não é “filho do diabo”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s