Vagão de trem vira restaurante e atrai motoristas em rodovia de Piedade

foto_1_EazOMbR

Idealizado por artista plástico, projeto visa oferecer ‘viagem’ aos clientes.
Em Itu, empresário criativo inaugurou escritório imobiliário em contêiner.

Quem passa pela rodovia SP-79, em Piedade (SP), nem sempre sabe, mas o vagão Pullman da antiga Ferrovia Paulista S.A. (Fepasa) estacionado na altura do km 121 retrata, além da estação de trem, uma das paixões que o artista plástico gaúcho Paulo de Andrade (1935-2008) transformou em restaurante antes de morrer há quase 20 anos.

A filha dele, a jornalista Tammy de Andrade, de 38 anos, explica que o pai, nascido em Santa Maria (RS), era um aficionado por ferrovias e para ele, adquirir o vagão foi como concretizar um sonho.

“Meu pai nasceu em Santa Maria (RS), cresceu vendo trem. Era apaixonado por eles, sempre sonhou em fazer algo com um vagão. Coincidiu de ele comprar o item em um leilão da Fepasa depois de uma longa negociação. O trem veio todo depenado. Ele fez um trabalho artístico”, afirma.

De acordo com Tammy o vagão foi instalado sobre os trilhos originais. O local fica na propriedade da família, em meio a natureza, onde é possível fazer uma verdadeira “viagem no tempo”.

Apesar de a família não ter tradição com esse tipo de comércio, é ela, os irmãos, Theo e Christiano, e a mãe, Kimiko Mizuno, quem mantiveram o negócio mesmo após a morte do patriarca da família em 2008.

O vagão possui uma decoração própria que inclui telas, ilustrações e esculturas de diversas fases do artista. “Muitos clientes são turistas da região, da capital paulista e até motoristas que estão seguindo para o Sul do País pela rodovia que dá acesso a BR-116. Queremos proporcionar momentos de lazer, além da boa comida, claro”, destaca.

Imobiliária diferente
Não são somente os restaurantes que apostam em uma infraestrutura inovadora para chamar a atenção.

O empresário do ramo imobiliário de Itu (SP) Alessandro Belon, de 41 anos, resolveu abrir uma filial do escritório em contêiner – equipamento feito de materiais como aço, alumínio ou fibra utilizado principalmente para transportar cargas – e causou alvoroço na cidade após a inauguração, em abril de 2015.

“Tinha gente que batia na porta, entrava e perguntava o que era esse lugar. Explicávamos que era uma imobiliária e eles iam embora. Nos primeiros meses isso era frequente. Ninguém entendia direito a proposta”, conta, aos risos.

Belon diz sempre ter tido vontade de abrir um negócio com essa estrutura vários anos antes. Mas não encontrava mão de obra ou equipamentos especializados para tornar o sonho, realidade. Até que, em meados de 2013, resolveu procurar alternativas para viabilizar o projeto após visitar a Europa e os Estados Unidos (EUA). “Nesses lugares há não apenas negócios, mas casas feitas de contêiner. É a coisa mais normal possível. Fui ver como eles faziam e resolvi investir na ideia”, explica.

Projeto contêiner
Em 2014, ele encontrou um escritório de arquitetura em Itu especializado nesse tipo de empreendimento. Ele então comprou a estrutura – três contêiner marítimos – e utilizou produtos ecológicos para a estrutura interna do local.

No escritório foram instalados revestimentos com MDF de vários tipos, isolantes térmicos e acústicos, fibra de vidro mineral, entre outros. À época, a obra ficou pronta em 60 dias. Hoje ele garante que faria outro em apenas 45. “Hoje já tenho conhecimento do que funciona e onde posso encontrar produtos de qualidade para a obra. Há dois anos isso não existia”, diz.

O escritório tem fiação e tubulação como em qualquer outro. A ideia, porém, fica restrita ao negócio. “Já tenho clientes que me pedem para reservar, quando eu comercializar imóveis com contêiner. Mas até agora não há condições de fazer isso”, finaliza.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s