Estudantes da USP planejam novo lançamento de sonda; veja vídeo

20160514_114404.mov_000303981

Segundo professor da equipe, nova missão deve ocorrer em seis meses.
Primeiro teste avaliou a resistência de bactérias a situações extremas.

Alunos da Universidade de São Paulo (USP) em São Carlos lançaram no dia 14 de maio uma sonda experimental à estratosfera e, enquanto analisam os dados coletados, já planejam o segundo lançamento.

A missão, que foi batizada de ‘Garatéa’, faz parte de um projeto do grupo Zenith, formado por estudantes de graduação da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC-USP), e testou a resistência de bactérias a condições extremas. Também captou imagens. Segunda missão
O professor Daniel Varela Magalhães, que coordena o estudo, espera que daqui a seis meses outro lançamento aconteça.

De acordo com o professor, as bactérias suportaram as condições da estratosfera e outros pesquisadores já procuraram a universidade para propor diferentes tipos de estudo em novas missões.

O objetivo é aperfeiçoar cada vez mais e estamos avaliando tudo que foi coletado”, contou Magalhães.

Missão
O grupo tem como proposta desenvolver e difundir tecnologias aplicadas ao setor aeroespacial para estimular e ampliar a visibilidade dessa área do Brasil.

Na primeira missão, o objetivo dos estudantes era assegurar que o experimento fosse controlado e exposto ao ambiente severo da estratosfera, a 32 km de altitude, lidando com condições extremas similares às encontradas em órbita.

Mandamos uma série de microorganismos extremamente resistentes a fatores de estresse, baixa pressão, baixa temperatura, alta incidência de radiação e pouca disponibilidade de água. Basicamente um ambiente extremamente agressivo á vida e nenhum organismo normal iria sobreviver nessas condições, mas eles são capazes de sobreviver”, explicou o pesquisador Douglas Galante, do laboratório Nacional de Luz Síncrotron, no dia do lançamento.

O equipamento usado continha três sensores de radiação ultravioleta, barômetro, termômetro e acelerômetro. Devido à pressão nessa altitude, o balão com gás hélio se rompeu quando atingiu o ponto esperado e a sonda realizou o retorno com segurança, por meio de um paraquedas desenvolvido pelo grupo, caindo em São Sebastião da Grama 2h30 após o lançamento.

Tudo isso tem um grande trabalho de engenharia com mérito total dos alunos. É importante que o exercício de todos os conhecimentos de engenharia adquiridos nos cursos da universidade sejam colocados em prática. Isso é um exercício fantástico da profissão que eles vão exercer no futuro”, avaliou o professor no dia do lançamento.

Vídeo:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s