Segundo cientistas, surdez pode ser curada com células-tronco

celulas-tronco_01-1000x500

Os cientistas acreditam que estão próximos de uma cura para a surdez hereditária usando células-tronco. Os investigadores disseram que células ciliadas do ouvido humano, podem ser utilizados para substituir as defeituosas em pessoas que sofre de surdez genética. Eles esperam que um tratamento esteja disponível em dez anos.

As células ciliadas do ouvido interno são encontradas na cóclea – parte espiral do ouvido interno – e formam um componente vital da nossa audição. Se estas células são geneticamente alteradas, os pacientes podem nascer com graves perdas de audição. Os nascidos com este problema são atualmente tratados com um implante coclear ou utilizam um aparelho auditivo, que ajuda na transferência do som para os nervos auditivos do paciente.

As células ciliadas do ouvido interno são encontradas na cóclea – parte espiral do ouvido interno – e formam um componente vital da nossa audição. Se estas células são geneticamente alteradas, os pacientes podem nascer com graves perdas de audição. Os nascidos com este problema são atualmente tratados com um implante coclear ou utilizam um aparelho auditivo, que ajuda na transferência do som para os nervos auditivos do paciente.

Metaforicamente, células-tronco são uma porção fresca de barro que pode ser moldada e transformada em qualquer célula do corpo. Elas crescem em embriões como células-tronco embrionárias, ajudando o bebê a formar os diferentes tipos de células de que necessitam antes do nascimento. Em adultos, elas agem como células de reparo, substituindo todas as células perdidas devido a danos ou envelhecimento. Muitos cientistas acreditam que as células estaminais possam oferecer uma nova solução para a surdez genética, restaurando a função normal das células ciliadas do ouvido e, como resultado, a audição do paciente.

Os seres humanos nascem com cerca de 11.000 células ciliadas em cada orelha que são vitais para transmitir o som do ouvido ao cérebro. A perda auditiva ocorre devido à morte dessas células por ruídos excessivos, exposição a certas drogas e envelhecimento. Atualmente não há cura para a maioria dos tipos de perda.

A nova pesquisa da Dr.ª Sarah Boddy, da Universidade de Sheffield, investiga o potencial das células-tronco da medula óssea humana como uma forma de reverter a perda de audição. A equipe de Dr.ª Boddy mostrou que as células estaminais de medula óssea humana podem ser convertidas após a exposição a uma mistura de produtos químicos naturais produzidos por células fetais cocleares. Cerca de um terço das pessoas de 65 anos dizem que estão com dificuldade de escutar. Esse número dobra de tamanho entre pessoas de 75 anos.

A nova pesquisa foi publicada na revista Stem Cell Reports.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s