Superação é rotina diária para jovem sem os braços que tentou exame de CNH

leonardo1

Leonardo de Souza foi o primeiro deficiente físico sem os braços a realizar o exame de direção para tirar a CNH no Amazonas

Superação é a palavra que define a vida do jovem Leonardo de Souza, que aos 18 anos encarou o desafio de tirar sua habilitação de motorista para categoria “B”. Ele nasceu sem os dois braços e há anos faz tudo que uma pessoa sem deficiência faz: abre a porta, come, se arruma, escreve e até faz “selfie”. Essas atividades podem parecer tarefas simples do dia a dia, mas já imaginou fazer isso só com os pés?

Para Leonardo, tudo isso é rotina. E, apesar das dificuldades e da necessidade constante de adaptação, ele foi o primeiro deficiente físico nessas condições a realizar o exame de direção para tirar a Carteira Nacional de Trânsito (CNH) no Amazonas. Ele passou pelo teste de balize e percurso, o resultado da prova sai amanhã.

Desde criança, Leonardo sempre foi estimulado pelos pais a praticar exercícios físicos. A mãe, a doméstica Cleonice Araújo, 36, conta que o filho recebeu tratamento especial desde os primeiros meses. “Uma vez por ano nós o levamos à São Paulo para tratamentos específicos na   Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD). Hoje, ele faz tudo que uma pessoa normal faz”, ressalta Cleonice.

Ontem, A CRÍTICA esteve na casa de Leonardo, localizada no bairro Educandos, na Zona Sul, e notou que, no dia a dia, a deficiência não é empecilho para a realização das tarefas. “A vida não tem limites, se você quiser e estiver disposto a batalhar para conseguir o que deseja, você conseguirá”, comentou.

Quanto ao interesse em dirigir, Leonardo conta que passou se interessar por veículos desde quando ganhou de presente um carro movido a bateria. “Foi a partir dali que comecei minha paixão por carros”, disse o jovem, que está concluindo o ensino médio. A mãe de Leonardo conta que a bototerapia realizada no município de Novo Airão, trouxe grande benefícios ao filho. “Além de relaxar a musculatura e auxiliar no equilíbrio e na movimentação, o tratamento conecta as crianças com a natureza e aumenta sua autoconfianças”, diz a mãe.

Processo de solicitação

O diretor presidente do Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM), Leonel Feitoza, explicou que a diferença em relação à solicitação da carteira comum é que, para a CNH Especial, a pessoa com deficiência terá que passar por uma junta médica que irá examinar a extensão da deficiência do candidato. Esta análise corresponde ao exame médico feito pelos candidatos da habilitação comum e também deve ser marcado em uma clínica credenciada do Detran.

Deficiente pode ter CNH

O diretor presidente do Detran-AM, Leonel Feitoza,  esclarece que qualquer pessoa portadora de deficiência pode tirar a Carteira Nacional de Habilitação desde que esteja apta a passar nos exames médicos e de direção e desde que sua limitação não interfira na capacidade para dirigir, podendo o veículo ser adaptado para atender as suas necessidades. Sendo assim, maiores de 18 anos alfabetizados podem requerer a CNH Especial.

Data definida pela ONU

O Dia Internacional da Pessoa com Deficiência foi instituído pela Organização das Nações Unidas em 1992, em comemoração ao término da década dedicada ao segmento, 1983-1992. Desde então, a cada ano, no dia 3 de dezembro, é estimulada uma reflexão sobre os avanços na política dos direitos em todas as esferas.

Vídeo

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s